Alessandra Abreu - Espaço Terapêutico

"Um funcionamento inadequado da psique pode causar tremendos prejuizos ao corpo, da mesma forma que, inversamente, um sofrimento corporal pode afetar a psique, pois psique e corpo não estão separados, mas sim animados por uma mesma vida." Carl Gustav Jung

quinta-feira, 10 de março de 2011

Para os grandes amores da nossa vida!


"... Não se ofenda

Com meus amores de antes

Todos tornaram-se ponte

Pra que eu chegasse à você..." Jorge Vercilo




Todo mundo deseja viver um grande amor!Mas será que o destino nos reserva apenas UM "amor da nossa vida" ao longo de toda a nossa exitência?

Muitas vezes observo em meu trabalho clínico a dificuldade que existe nas pessoas de aceitarem o passado dos seus novos amores. Entendo isto como a representação de um ser egóico e vaidoso tentando todas as artimanhas possíveis de destruir arquivos de memórias do passado (como se fosse possível!!!!!), ou como se o parceiro (a) não tivesse feito nada de útil na vida até eles terem se encontrado! E este ser presunçoso se esquece de que são justamente as experiências anteriores de ambos que trazem para o relacionamento atual a bagagem emocional necessária para serem felizes no amor novamente.

Na juventude, tudo parece fluir mais facilmente. Amores vêm e vão de modo mais simplista, as coisas acontecem com mais facilidade ou mais dramaticidade, dependendo de como cada um encara estas vivências. Nesta fase, muitos acreditam ter encontrado ou perdido o "tal do grande amor". Naturalmente, com o passar do tempo, as experiências amorosas contribuem para as pessoas estarem felizes e realizadas, ou então a procura de um novo relacionamento.

A questão é que não dá para prever o que vai acontecer na vida de ninguém. Muitos encontram "seu grande amor" e com eles permanecem uma vida toda. Mas são muitos os que acreditam estar construindo a vida com um "suposto grande amor" e a vida mostra com o tempo que a pessoa foi um grande amor durante um ciclo, ou uma fase. As pessoas se transformam ao longo do tempo e não são todos os relacionamentos que têm energia para se sustentarem em períodos de crises, desgastes e transformações. Sem amor esta energia se esgota. Há ainda os que acreditam não terem sido feitos para o amor ou para amar.

Corajosos são os que mudam de vida a tempo de não se afundarem em um relacionamento por acomodação ou conveniência.

Mais corajosos ainda são os que não deixam de acreditar jamais na força e no poder do amor. Da vida que brota de dentro da alma quando percebemos que podemos amar novamente! Quando reconhecemos as dores e feridas do passado, acolhendo o lado positivo e negativo de cada pessoa e de cada experiência. Quando conhecemos um novo alguém e percebemos que o coração sentiu vontade de bater novamente! Esse é o sinal que o coração nos dá quando queremos abrir espaço interno para o novo ciclo chegar!

É isso que traz o amadurecimento emocional que torna as pessoas mais estáveis e mais prontas para se relacionarem de forma mais verdadeira. Tais experiências fazem com que as pessoas busquem entrega, estabilidade, mais inteireza de atitudes e intenções quando um relacionamento novo começa. Não querem mais perder tempo com experiências que pouco acrescentarão ou contribuirão para o crescimento e felicidade de cada um dentro da união. Costumo dizer às pacientes e alunas que cada relacionamento é uma oportunidade de se viver "um grande amor". Quando se enxerga isso, o relacionamento adquire um novo significado. O passado deixa de ser persecutório, o futuro deixa de ser tão ameaçador!

É importante curar as velhas feridas e rever crenças e posicionamentos, preparar-se para entrar em contato com o novo. É preciso cuidar do momento presente, nutri-lo como se fosse um brotinho da sua mais preciosa planta. É preciso saber cuidar do novo relacionamento para que ele floresça!

Não é fantasia nem poesia, mas sim acreditar verdadeiramente que ambos merecem viver uma nova oportunidade de felicidade, independentemente de qualquer história triste ou feliz que já tenham vivido anteriormente. É um cuidar consciente da própria escolha feita. E cuidar conscientemente de um relacionamento é uma das chaves para ele durar a vida toda! Aprendam a cuidar do momento presente, ele é o mais importante! Assim aos poucos vocês se libertam das amarras das dores do passado e se preparam para viver plenamente o novo "grande amor"!!! Cada experiência representa uma oportunidade maravilhosa! Aprender a amar é um dos grandes desafios da humanidade!

Um abraço com imenso carinho e muita felicidade no amor para todas nós!

Alessandra Abreu

4 comentários:

  1. Que lindo Ale! Adorei de verdade.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Alessandra, adorei o que que escreveu, pois me identifiquei. Pois conheço uma pessoa que tem medo de se apaixonar por medo de sofrer.
    Está tão preso ao passado, que não vive o presente maravilhoso que está se apresentando diante dos olhos dele. Devemos esquecer (ele)
    quem passou pela nossas vidas e continuar caminhando e permitir se apaixonar novamente sem medo, no caso, por mim, e ver o que presente primeiramente
    reserva, o futuro é consequência.
    Parabéns pelo Blog!
    Patrícia

    ResponderExcluir
  3. Alê....

    Parabéns pelo blog e pelas postagens.
    Lindo texto!

    E sim, eu canto, mas no moento estou sem banda! ;)

    Quando estiver de volta eu te aviso, com certeza!

    Um beijão e saudades!!!

    **RaKy**

    ResponderExcluir
  4. Ale, que texto lindo inspirador e cheio de esperança. Bem o que você passa.
    Precisamos perdoar o passado, entender que o outro erra, mas que também crescemos pois se avaliarmos a pessoa do passado que nos fez sofrer tambpem nos trouxe coisas boas e era um ser humano. Acreditar no amor e sorrir para a vida é a maior força que brota do coração.

    Um beijo Alê, fiz esse blog também porque vc me falava que adorava tudo na internet, que era viciadona, mas não escrevii nada ainda e é o primeiro comentário que escrevo, mas isso foi por causa de você, tá vendo?!

    Um beijoo

    Saudades, sorte amor e boas inspirações para você

    Ana Paula Chaplin :)

    ResponderExcluir