Alessandra Abreu - Espaço Terapêutico

"Um funcionamento inadequado da psique pode causar tremendos prejuizos ao corpo, da mesma forma que, inversamente, um sofrimento corporal pode afetar a psique, pois psique e corpo não estão separados, mas sim animados por uma mesma vida." Carl Gustav Jung

sexta-feira, 9 de julho de 2010

A Benção do Renascimento (Uma visita das Moiras!)

As Moiras


A Personagem Principal!


PARA A MINHA ORQUÍDEA!


Às vezes é preciso explicar para uma criança, que onde ela vê uma semente haverá mais tarde uma flor. É um bom exemplo que as ajuda a compreender como é importante aprender a esperar o tempo passar e reconhecer os ciclos da vida. Cuidar de uma planta nos ajuda a compreender inúmeros processos e ciclos, na Natureza e em nós mesmos. As plantas nos tornam mais dóceis e mansos. Em muitas ocasiões plantamos juntas um girassol ou qualquer outra flor em um vaso durante a sessão, elas levam a flor embora e sei que após um tempo, em algum dia, em alguma hora, meu celular vai tocar e uma contente voz vai me dizer: "Alê, a flor vai nascer!"; Eu penso: "Missão cumprida!"
Bem, uma linda orquídea que mora em meu consultório passou um tempão sequinha após ter oferecido suas belas flores a decorar a sala. Nada... nadinha de nada... tão quietinha...
E o tempo foi passando, seu silêncio me conquistando... sua aparente imobilidade foi acumulando uma força que... puxa ... podia até parecer que não havia nada acontecendo, mas quem olhasse para a orquídea com outros olhos e verdadeiramente a sentisse, podia aspirar a VIDA que ela celebrava em suas raízes e em sua conexão com a terra.
Fui abençoada na última quinta-feira, quando estava regando minhas plantinhas e dizendo à elas que só voltaria na segunda. Ao regar a personagem principal deste texto (com muuuuito pouca água, pois orquídeas não gostam de muita água e nem de frio!), vi que ela estava repleta de 10 novos botõezinhos! Me deu até vontade de ligar para alguns pacientes e contar que as tais flores haviam brotado! rsrs! (Sim, o tempo passou!)
Lembrei-me de um antigo material de Mitologia e senti um arrepio... estariam as Moiras fazendo uma visitinha à sala? Hehehe! As Moiras são... com, licença, agora vou citar meu material:
" Na mitologia grega, as Moiras eram as 3 Deusas que determinavam a vida. os ciclos e o destino, tanto dos deuses quanto dos seres humanos. Eram responsáveis por fabricar, tecer e cortar aquilo que seria o fio da vida de todos os indivíduos e suas decisões não poderiam ser transgredidas por ninguém. Retratadas na arte e na poesia como mulheres velhas e severas ou como virgens sombrias, as deusas eram frequentemente vistas como fiandeiras. Repartiam para cada pessoa, no momento de seu nascimento, uma parcela do bem e do mal, embora a pessoa pudesse aumentar o mal em sua vida por si própria.
Durante o trabalho, as Moiras fazem uso da Roda da Fortuna, ou Roda da Vida, que é o tear utilizado para se tecer os fios. As voltas da roda posicionam o fio do indivíduo em sua parte mais privilegiada (o topo) ou em sua parte menos desejável (o fundo), explicando assim os períodos de boa ou má sorte de todos. (trecho extraído do material de uma das minhas aulas de Mitologia)."
O material é vasto, é um texto maravilhoso que ficará para outra oportunidade.
Mas o que mais vale a pena dizer neste momento é que ontem me senti muito conectada com esta energia, com a benção do renascimento! Ver estes 10 botõezinhos me trouxe a reflexão sobre o significado do trabalho das Moiras, que fiando os altos e baixos da minha vida, topo e fundo, vieram me sinalizar de que é (mais uma vez!) hora de viver vida nova! Após tantos dias silenciosos, um novo ciclo começou! Agradeci e fui embora.
Fechando a sala, ao começar a trancar a porta podia ver e ouvir as Moiras cantando juntas e dançando em círculos ao redor da fértil orquídea, com sua energia banhando a sala...

" Nós tecemos a teia da vida e da morte
Trançamos a meada do destino
Para todo e qualquer mortal
Estendemos um fio dourado
Partindo do salão do Luar
E firmamos suas pontas no Oriente e no Ocidente
No Norte e no Sul
Um arremate é dado ao meio-dia
E uma prega é costurada
Na casa do Alvorecer
E o trabalho finda-se
No salão do Sol-Poente "

Tenham um maravilhoso e renovador final de semana!






Um comentário:

  1. Lindos botões, uma lágrima de alegria para cada um. Amei o texto!

    ResponderExcluir